terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Já vi!


Irritou-me no início. Demasiado construído, por vezes. Deneuve chocada com a falta de ordem, Deneuve cansada, Deneuve a dormir, Deneuve e as minas, Deneuve e o trânsito, Deneuve e as ruínas, Deneuve na estradinha de ninguém, Deneuve e os soldados. Mas... no final aquilo fez sentido. O país e as interdições diluem-se. O poder de uma carreira consagrada. O poder e a atracção da beleza de uma mulher que quer ver, mesmo quando os olhos estão fechados.

Sem comentários: