segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Pour toi:


Estou viciado. Ouço e ouço e ouço e sofro.
"Em sonhos, saí de uma casa e olhei o céu nocturno. É que, estrelado como estava, eram nele visíveis as figuras segundo as quais se agrupam as estrelas. Um leão, uma virgem, uma balança e muitas outras, como densas massas de estrelas, olhavam fixamente a Terra cá em baixo. Nem sinal da Lua". (Walter Benjamin, "Céu", in Rua de Sentido Único)
Nem sinal de ti.

Sem comentários: