quinta-feira, 26 de março de 2009

Hoje...

... estou assim.
Agarrado ao telefone. Recebo convites, instruções, tarefas...
Peço imagens, informação e amor.
Não sou o James Franco.
Gostava de ser. Não gosto de bigode. Nunca usaria um bigode
Quero ser um James Franco sem bigode.
Tenho um sofá chesterfield na minha sala. O meu telefone é sem fios.
As plantas morreram. Estivam vivas. Esqueço-me de regar. Morreram.
A beleza acaba, às vezes.
Imagem: Carter, Erased James Franco, 2008 (Galeria Yvon Lambert)

1 comentário:

Lagosta disse...

desculpa, mas não me podes dizer que o bigode não lhe fica bem, eu gosto de o ver assim, eu também tenho um só para te conformar