segunda-feira, 11 de maio de 2009

Estranho

"A filosofia e as artes, digamos mesmo o pensamento em geral, vivem dos movimentos que se efectuam entre conhecimento e reconhecimento. Um homem não é mais do que um posto de observação no estranho." (Paul Valéry, citado por Ana Hatherly, em Arqueologia do Tempo Presente I)

Sem comentários: