terça-feira, 30 de junho de 2009

Zeitgeist pessoal:


Venir

"Amour viens sur ma bouche! Amour ouvre tes portes!
Traverse les couloirs, descends, marche léger,
Vole dans l’escalier, plus souple qu’un berger,
Plus soutenu par l’air qu’un vol de feuilles mortes"

(Jean Genet, excerto de Le Condamné à Mort)

Lisboa


Repouso

"Procura pontos negros, unhas falhadas, borbulhas rosadas. Irritado, quando não encontra nada, inventa. Quando está inactivo, é a tal jogo que se entrega. Esta tarde examina as pernas, onde os pêlos negros e bastos são leves, apesar da sua dureza, e as envolvem, do pé à virilha, numa espécie de bruma que suaviza o que os músculos têm de rude, de abrupto, de um pouco pedregoso, mesmo. Espanta-me que tal símbolo de virilidade lhe nimbe as pernas de tão grave e tão grande doçura. Com o cigarro aceso, entretém-se a queimar os pêlos, sobre os quais se inclina a seguir, para aspirar o cheiro a queimado. Não sorri, como de costume. O seu corpo em repouso é a sua grande paixão, uma paixão melancólica, não exaltante. Inclinado sobre si mesmo, observa-se. Examina-se como que à lupa. Observa os minúsculos acidentes do corpo com a minúcia do entomologista a estudar os costumes dos insectos. Mas, se se mexe, que espantosa desforra tira, na glória de agir, todo o seu corpo!" (Jean Genet, Querelle)

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Current mood:

Lisboa


Tentei...

... voltar à Ralph Lauren. Tentei uns calções de banho encarnados. Tentei mas desisti. O tempo não volta para trás. Ainda bem!

To...

"I wanted people to think. You wanted them to be. Well, they are, anyway" (Gore Vidal, Palimpsest)

Auto-retrato:



Fim-de-semana:




Reprimir

"A questão que gostaria de pôr não é a de saber porque é que somos reprimidos, mas porque é que dizemos, com tanta paixão, com tanto rancor contra o nosso passado mais próximo, contra o nosso presente e contra nós próprios, que somos reprimidos." (Michel Foucault, História da Sexualidade I)

Para nunca mais esquecer...

... centenas de pessoas a dançarem à chuva "I feel love", em frente ao Tejo, ao lado da Torre de Belém.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Como diria...

... um amigo: Que merda é esta? Um punho para umas dores tipo tendinite, que parece umas cuecas de velha de Alfama, com a etiqueta Futuro... foda-se!

Press

"There is a strange compulsion for journalists to reveal that stars of every sort and in every field are either homosexual or anti-Semitic or both. Most young men, particularly attractive ones, have sexual relations with their own kind. I suppose this is stillnews to those who believe in the two teams: straight, wich is good and unalterable; queer, wich is bad and unalterable unless it proves to be only a Preference, wich must then, somehow, be reversed, if necessary by force." (Gore Vidal, Palimpsest)

quinta-feira, 25 de junho de 2009

To touch...

... the ground. Apetece-me dançar.

Revista...

... fechada, edição de Julho/Agosto. Vários textos elaborados. Praia no final da tarde. Um punho com dores. Excesso de ginásio. Fiambre de perú. Gore Vidal. Um avião perdido. Beijos num carro, durante a noite. Cogumelos salteados. Passeios pelo bairro alto. Calções novos. O bronze de sempre. Ver e rever os ozalides. Planear trabalhos e projectos. Um punho e um cotovelo. Médico às 19h00.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Flores...

... íntimas

Denunciar

"O homosexual do século XIX tornou-se um personagem: um passado, uma história e uma infância, um carácter, uma forma de vida; e uma formologia também, com uma autonomia indiscreta e talvez uma fisiologia misteriosa. Nada do que ele é escapa à sua sexualidade. Em todo ele, ela está presente: subjacente a todos os seus comportamentos, porque é o seu princípio insidioso e indefinidamente activo; inscrita sem pudor no seu rosto e no seu corpo, porque é um segredo que sempre se denuncia." (Michel Foucault, História da Sexualidade)

terça-feira, 23 de junho de 2009

Calções de Banho 2009

Mas há outros. :)

Heroes

"Though nothing
Will keep us together
We could steal time
Just for one day
We can be Heroes
For ever and ever
What d'you say"
(David B., Heroes)

Hoje...

... trabalha-se!

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Love you better...


... hope so!

Apare(ser)

"I am also feeling slightly out of time; the telephone rings only for business. Horward misses the company of Los Angeles or New York. I don't. Yet I read less than I dis in youth; and watch too many movies and documentaries. Last ninght we saw a series on the Depression in wich I am a talking head, recalling the Bonus Army's march on Washington and how I was well and truly traumatized by the fragility of our social arrangements, today more fragile than ever as the poor grow desperate, the rich arrogant, while the ubiquitous television set keeps showing consumers without cash how well the few live, not a wise thing to do.
After the crash of 1929, our ruling class vanished from the public scene - no more tiaras at the opening of the opera. Celebrities now fill in for them, and the shadowy Mellons will be chuckling softly as Capote's jet-setters, filling in for the last time, are driven off in tumbrils, especially constructed for the revolution by the Ford Foundation." (Gore Vidal, Palimpsest)

domingo, 21 de junho de 2009

Current mood:



Fuck! Não queria... não quero!

sábado, 20 de junho de 2009

Orgulho...

... de ser igual aos outros. Praia, Culturgest (a exposição vale a pena) e mnifestação pelo Orgulho Gay ou Marcha LGBT. Muitos artistas - Fine Arts -, amigos de todos os géneros, os de sempre, uns virgens... caras bonitas e muitas ausências... a praia é implacável!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Neste Verão:

Quero uns calções de banho feitos à minha medida.


Alguns minutos

"Next to me, a French youth; he is wearing a T-shirt with Jack's face on it. I ask if he has read Jack. Yes, he has read one book - had I read him? I said that I had; in fact, I'd known him. The boy was stunned, as if I had said that I'd known Rimbaud. Did he really look like this? He patted his thin chest. I was tactfull. Yes, he did for a time, and that's all that's necessary, to look like that - to be like that - for a time, as time is an eminence most famous for running out on all of us.
'I am in love with him,' said the boy, simply.
'So was I,' I said, to my own surprise. 'For a few minutes, anyway.'" (Gore Vidal, Palimpsest)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

I LOVE:

Imagem: Katharina Fritsch, Postcard 6 (Ibiza), 2007
Aleksandra Mir, Venezia (all places contain all others), 2009

FÉRIAS!!!!!!!! (está quase)

Current mood:

Trabalhar, trabalhar, trabalhar, pornografia, trabalhar, trabalhar, trabalhar, Facebook, trabalhar, pornografia, Facebook, trabalhar, trabalhar, ginásio, ginásio, ginásio, sexo com estranhos, trabalhar, trabalhar, trabalhar, Facebook, masturbação, trabalhar, estudar, estudar, trabalhar... quase, quase em AVC mood!

Uma noite

"In any case, I was now interested only in reading and writing and anonymous sex. Although I have had several lifelong friends who were writers, I have never much enjoyed the company of writers." (Gore Vidal, Palimpsest)

Não sabia, até ler este livro, que o Jack Kerouac e o Gore Vidal "foderam" uma noite, no Chelsea Hotel, em Nova Iorque...

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Pés

Regra

"I never go to bed with friends, much less with anyone older than I." (Gore Vidal, Palimpsest)

... hummm... sou uma excepção à regra!

Cool or Cruel?

Saí de casa...

... com uns calções muito curtos. Abri a porta. Os carros abrandam e olham para mim, para as minhas pernas, desejam-me. Eu não lhes ligo. Vou em frente. Tento ligar o iPod, sem sucesso. Sem bateria, arrumo o dispositivo áudio, na mochila amarela, do Marc anárquico. Sigo em frente. Entro no café. Olham para mim, mais uma vez. Outra vez. Insistem. Não ligo. Tiro o Gore Vidal da mochila. Leio sobre as suas aventuras com os beats, com o Jack e com o Allan, em Nova Iorque. Fico com uma tesão enorme. Como um pão de leite simples e bebo um galão de máquina. O ar condicionado arrefece-me. Pago os habituais 1,80 €, digo até logo e saio para o calor.

Podia ser...


... na Rua Augusta. Alguém se atreve?

Contradição

"Toda a arte verdadeiramente trágica implica uma consideração heróica do homem. A compreensão dos limites da compreensão humana torna-se resignação ou niilismo se não for acompanhada pela vontade heróica do ilimitado. O Eu romântico possui até à saciedade esta vontade e aquela compreensão: a sua arte, a sua poesia, nutre-se da contradição entre uma e outra." (Rafael Argullol, O Herói e o Único)

terça-feira, 16 de junho de 2009

Mais próximo da fé...

... com um calendário romano, para 2010.
Um presente.

Ah well...

"We are all fading, at different speeds, to black." (Gore Vidal, Palimpsest)

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Lá vai uma...

... lá vão duas, três pombinhas a voar...
Vale a pena ver o filme Histórias de Caçadeira.
Silencioso mas intenso. A paisagem explica tudo.

Current mood:

Quero fugir deste buraco de alienados!
Imagem: Aleksandra Mir, Made in Heaven


Imagem

“O que podemos fazer é: vivendo, mudando, ficando em silêncio, trazer energia à imagem. E quando todas as nossas qualidades vão para a imagem, a imagem torna-se a coisa mais importante.
É assim que numa dialéctica entre a coisa viva e a coisa fixa se situam o eu e a imagem.
É assim que olhamos para as imagens e nos vemos, mas o que vemos é o outro, o nosso pouco srecto desejo de alienação, sancionado pela cultura sob o nome de esperança” (Ana Hatherly, Entrevista com Jochen Gerz, Obrigatório Não Ver)

domingo, 14 de junho de 2009

A dançar...



... numa pista perto de si!

sábado, 13 de junho de 2009

Apanhado...

... numa Galeria em Lisboa, by Miss Dove. :)

Ontem...

... descobri uma coisa que nunca, até ontem, tinha percebido. Tenho fobia a travestis, do mesmo género da fobia que se tem a palhaços. Assustam-me, tenho medo e transportam-me para um universo de absoluto terror. A execessiva maquilhagem à volta dos olhos, a artificialidade das emoções, dos gestos, a máscara... arrepiam-me! Atenção! Não é fobia tipo "homofobia". É um medo irracional.

À procura...

... de um berbequim!

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Get the mag:

Parece...

... que sou o único que decidiu sair de casa para trabalhar.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Vans meeting:

Feriados:

"- Não te mexas, Mathilde. É uma posição que eu adoro.
Inclinou-se sobre ela como um gato gigante e enfiou o pénis nela. Deu a Mathilde o que não tinha querido dar à amante. O peso dele acabou por fazê-la cair e ficar estendida na alcatifa. Agarrou-lhe o rabo com ambas as mãos e possui-a outra vez, sem descansar. O pénis parecia feito de aço. Era comprido e delgado e remexia-se em todos os sentidos com uma agilidade que ele nunca conhecera. Até que ele acelerou o ritmo e disse-lhe com voz rouca: 'Vem-te agora, vá, vem-te, sou eu que te ordeno! Vem com toda a força. Dá tudo a mim. Dá como nunca deste. Dá-te toda, agora!'
Ela, ouvindo isto, colou-se furiosamente a ele, até que o orgasmo rebentou como um raio, ferindo-os a ambos ao mesmo tempo." (Anaïs Nin, "O aventureiro húngaro", in Vénus Erótica)

terça-feira, 9 de junho de 2009

A ver:



Em Veneza, na Bienal, dedicada ao tema Goodmaniano, Modos de Fazer Mundos, o Pavilhão Inglês mostra uma obra realizada por Steve Mcqueen. Aqui, a entrevista ao artista e algumas imagens daquela que deverá ser uma das melhores coisas da edição de 2009.

Missão

"Now I break in on myself. Where is this narrative going? I suddenly appreciate the value of conscious fiction, where the protagonist, at least in his creator's mind, moves toward some goal or calculated terminus. But in this text I am not moving toward anything that I am aware of, and the flora and fauna I observe along the way are getting to look a bit random and incoherent and too much like life, of which we all have the same chaotic impressions." (Gore Vidal, Palimpsest)

Variações

André Murraças regressa com um novo espectáculo, um novo conceito, uma nova forma de lidar com espectadores.
"Experiência Variações"

Quente e frio

"The last ten thousand years has been so confortable four our breed that we have bred like a mutant strain of bacteria. But the hot and the cold will come again and it is possible that we may not have time to adjust from the present moderate temperatures to a sudden heating up and melting of the polar ice caps, the flooding of coastal cities, and then new glaciers. We are apt to become extinct, a consoling thought on one of the most beautifull days that I remember here on the coast or anywhere else for that matter. The light is an intense gold that irradiates the rooms that overlook the - yes, cobalt sea four hundred meters below the cliff onto which the house is built". (Gore Vidal, Palimpsest)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Quero isto:

Abandonar

Escrevi a uma professora do mestrado. Disse-lhe que não dava mais. Não tenho tempo. Nem motivação.

Assim... penso que "portuguese universities have little to offer, are boring, not motivating... etc, etc... so it's time to say good bye and follow my bibliographical chaotic intuition... Rosalind Krauss + Teixeira de Pascoaes; Gore Vidal + Alain-Fournier; Guy de Maupassant + Thierry de Duve; Goethe + Norman Mailler... entre o sabor e o saber...", coloco no Facebook.

"A avaliação e os graus académicos em Portugal interessam-me muito pouco, neste momento", disse no e-mail.

Na verdade, a situação académica (História da Arte) é vergonhosa na FCSH-UNL, salvo raras excepções. As aulas são primárias e repetem à exaustão argumentos, imagens, referências... quase, quase, em vez de mestrado podiam chamar "workshop"... ah well... siga!

Estou...

... todo dorido do ginásio. Exagerei na procura do corpo. Escrevi um texto. Fui à praia uma hora. Li Gore Vidal (está em Paris, nos anos 40). Vi um filme sobre o rapto do Air Force One pelas forças malignas do Cazaquistão. Comi bolachas de canela que não eram minhas. Enchi o cesto da roupa suja até ao limite. Bebi chá de limão. Tomei comprimidos. Comi coves de bruxelas e batatas assadas. Não comi tudo. Falei com um gajo na net que tem imensas tatuagens e é formador na área de cosméticos. Adormeci no sofá. Lavei os dentes, a cara, meti creme hidrantante, acertei o despertador, adormeci e acordei.

domingo, 7 de junho de 2009

Current mood:


Alienado... nas nuvens.

Indistinto

"Podia isolar, conscientemente, muito pouco. Tudo parecia indistinto, nebuloso e amarelado, sem nada de tangível. Os seus acrósticos ineptos, as suas evesões lânguidas, as teopatias - cada recordação formava ondulações de significado misterioso. Tudo parecia amareladamente indistinto, ilusório, perdido." (Vladimir Nabokov, As irmãs Vane)

sábado, 6 de junho de 2009

Current mood:

Estou preto!

Encontro marcado

"Sentou-se na barra da minha cama. Na penumbra, via a sua cabeça descaída, os braços cruzados e os joelhos. Depois, inspirou profundamente, como quando se tem há muito o coração oprimido e se vai finalmente desanuviá-lo, confiando o nosso segredo..." (Alain-Fournier, O Grande Meaulnes)

Este deve ser um dos mais bonitos romances da História da Literatura e acompanha-me desde quase sempre, em fragmentos, excertos que retiro e assimilo. Passam a ser meus. Quando escrevo, confesso-me.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Ao olhar...

... apresenta-se, apenas, a possibilidade de entrar, percorrer, caminhar...

quinta-feira, 4 de junho de 2009

O tempo...

... não chega para tudo.
Imagem: Phil Collins, eight hours is not a day #1, 1998

Bailados

"'Two kinds of dancer', he said, suddenly. 'Perfect steps. Perfect technique. Then there is music dancer. Not so perfect. Make mistakes. But music go right through body and onto audience'. He did not say which he was, but then he had always been in youth. Now, with age and illness, he was saying that he relied on the music to use up what was left of him." (Gore Vidal, Palimpsest)

Ontem, Companhia Nacional de Bailado. Quatro coreógrafos e um tom "moderninho". Bati palmas a Olga Roriz.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Lisboa...

... hoje, depois de um dia de respostas.


Blue for you

I tried to do handstands for you
I tried to do headstands for you
Everytime I fell you on yeah everytime I fell
I tried to do handstands for you
But everytime I fell for you
I'm permanently black and blue, permanently blue for you
(Charlift, Bruises)

Volto a ti. Tentei fugir. Mas volto a ti.

Acabei...

... a noite assim. Discutimos. Fiquei com dúvidas. Fui impulsivo.
Estou à espera das piores consequências.
Imagem: Gustave Courbet, Ringkämpfer, 1853

Examinar os homens

"(...) os jovens que me seguem espontaneamente - os que têm mais tempo livre, os filhos dos mais ricos - tem prazer ao ouvir-me submeter a exame os homens, e muitas vezes imitam-me, submetendo eles próprios os outros a exame e, por conseguinte, encontram, creio eu, grande número de homens que julgam saber algo, mas que sabem pouco ou nada." (Platão, Apologia de Sócrates)

terça-feira, 2 de junho de 2009

Voltar ao início


Aos beijinhos, às primeiras vezes, às descobertas íntimas, às desilusões e paixões febris, aos triângulos amorosos, às vontades súbitas de morrer por amor... Teen Lover é o meu segundo manifesto para este Verão, depois de Rich Girls. Os The Virgins são giros, estilosos e blasée q.b.!

Quero ouvir:


... os The Virgins, num qualquer Festival de Verão.
Rich Girls é o manifesto para a próxima estação!

Outro

Do auto-retrato para a auto-representação. Da performatividade da personagem para a performatividade do fotógrafo. Um motivo para um texto sobre o olhar o outro que somos nós.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Eu sou:



um Automatic Lover!
See me, feel me, hear me
Love me, touch me
See me, feel me, hear me
Love me, touch me
I can see you
See me, feel me, hear me
Love me, touch me
See me, feel me, hear me
Love me, touch me
I can see you

Preguiçosos

Há imensos blogues que arrefeceram. Eu gosto muito desses blogues. Fazem parte do meu quotidiano virtual. Isso deixa-me triste. Mas vou superar. Ficarei com mais tempo para apanhar sol.

A ouvir:



Viciante!

Encontros

"I calculated, at twenty-five, that I had more than a thousand sexual encounters, not a world record (my near contemporaries Jack Kennedy, Marlon Brando, and Tennessee Williams were all keeping up), but not bad, considering that I never got a venereal disease like Jack and Marlon or suffered from jealousy like Tennessee." (Gore Vidal, Palimpsest)

Falta-me muita estrada...

Nas bancas:

A revista L+arte comemora o seu 5º aniversário.
Na edição de Junho, a revista reflecte sobre o aniversário de Serralves e o Porto é protagonista.
De salientar o magnífico projecto elaborado por Filipa César, Diary of a Research.

Espantar o mundo

"Assim, antes dos grandes lances das conquistas de além-mar, iniciadas em 1415 com a tomada da cidade de Ceuta, no Norte de África, a futura epopeia das grandes navegações deveria contada através da história das providências político-fiscais e monetárias graças às quais, em apenas um quarto de século, Portugal se ergueu do caos económico-financeiro para espantar o mundo com a mais fantástica empresa do então nascente capitalismo comercial." (José Ramos Tinhorão, Os Negros em Portugal. Uma presença silenciosa)