domingo, 30 de agosto de 2009

Calor


Perdidos

"Põem-lhes a bomba na mão e surpreendem-se quando rebenta." (Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

Referindo-se à Literatura ensinada e obrigatória durante o ensino secundário, Marina Tsvietaieva explicava a razão das desilusões, das paixões e dos suicídios contemporâneos. Por cá, lemos Eça, Camilo, Garrett, Herculano, Quental... e, por isso, estamos perdidos.

sábado, 29 de agosto de 2009

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Current mood:

Pela manhã...

... abro o livro que teima em não acabar (895 páginas) e leio a citação de uma frase de Stendhal: "Não vejo senão a condenação à morte que distingue um homem. É a única coisa que não se compra".

Na livraria Trama, compro mais dois livros: História da Linguagem, de Julia Kristeva, e O Estrangeiro, de Albert Camus.

No café, onde prometi jogar no Euromilhões até ao final deste ano (nunca joguei), compro um Côte d'Or, chocolate de leite. Subo a rua, entro no prédio de todos os dias, bebo um copo com água fresca, sento-me e ligo o computador. Escrevo.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Current mood:

Auto-retrato:


Fôlego

"Mais vale então que eu próprio seja ela e os outros todos, eu. Estes outros, não os amava, já vo-lo expliquei desde o princípio. A minha boca, as minhas mãos, o meu membro, o meu cu desejavam-nos, por vezes intensamente, a ponto de perder o fôlego, mas deles não queria mais do que as suas mãos, o seu membro e a sua boca." (Jonathan Litell, As Benevolentes)

A coragem:




Um filme.
Uma artista + uma artista.
Francisca Manuel olha para Ana Jotta.
As t-shirts prolongam a relação que estabelecemos com o filme.

Eu?

"Hi Pedro,
We are writing to inform you that we have deleted one or more of the photos you have uploaded to your profile. The reason for doing this was that we felt they were not in keeping with the goal of this site.
On CosmoCircle we are trying to create an alternative to the hypersexualized stereotype that too often characterizes gay networking sites. In order to do this, we ask that members apply a reasonable level of discretion when uploading new pictures or posting content on the site.
There is a time and a place for sharing these kinds of pictures, but it is not on CosmoCircle. We hope you are understanding in this, and can find some appreciation in what we are trying to do.
If you have any doubt on the appropriateness of any photos that you wish to upload, please don't hestitate sending us a message."

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Current mood:

Tentação

"A arte é tentação, talvez a última, a mais refinada, a mais irresistível tentação da terra, essa última nuvenzita no último céu, que olhou, em plena agonia (sem ver já coisa nenhuma e esforçando-se por descrever isso com palavras)." (Marina Tvietaieva, O Poeta e o Tempo)

Tristeza

"Não-poeta, sobre-poeta, mais que poeta, não apenas poeta - mas onde está o poeta, e o que é o poeta, no meio disso tudo? Der kern des Kernes, a semente das sementes.
O poeta é a resposta.
Desde o nível mais baixo - o do simples reflexo - até ao mais alto - a responsabilidade goethiana -, o poeta é um invariável e determinado reflexo artístico-espirituak: de quê - é já uma pergunta. Talvez simplesmente do volume cerebral. Pushkin disse: de tudo. É a resposta de um génio. (...)
Esta semente de sementes do poeta - deixando de lado a indispensável capacidade artística - é a forma da tristeza".
(Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

domingo, 23 de agosto de 2009

Fecho...

... da revista até não muito tarde. Adormeço e acordo para praia. lancho com pai, relembro o passado que não me lembro de viver. As férias na Serra da Estrela numa casa de férias ao lado da casa de férias do Marcelo Caetano. Férias que vivi... "eras muito chato, fazias birras e odiavas comer". Em casa, leio um texto de um amigo. Mais tarde, um aniversário no Clube dos Jornalistas. Fotografias, anedotas e a vontade de ser pai. Frágil e dançamos até às 4h00. Uma Polaca. No Lux dançamos até às 7h30. Saímos. O irmão na varanda. Fuma. Deito-me. Acordo. Praia, ginásio e cinema. Sinédoque Nova Iorque. Adorei!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Suicídio

"Durante muito tempo, cada um de nós rasteja nesta terra como uma lagarta, na expectativa da borboleta esplêndida e diáfana que traz em si. E depois o tempo passa, a ninfose não chega, ficamos larva, constatação aflitiva, que havemos de fazer com ela? O suicídio, bem entendido, continua a ser uma opção. Mas, para dizer a verdade, o sucídio tenta-me pouco." (Jonathan Littell, As Benevolentes)

A mim tenta-me muito.

Progresso

"O progresso? Mas até quando? E se progredíssemos até alcançar o fim do planeta - sempre para diante - até ao abismo?" (Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Kunstkamera




Jantámos...

... sentados e em inglês. Ouvimos Caetano dos anos 70 e bandas-sonoras antigas. Vegetais gratinados, mousse de chocolate, pão-de-ló. Estava calor. Um leque refrescou a mesa. Abrimos janelas. Objectos curiosos à nossa volta. Recortes de revistas de 74 explicaram a uma inglesa a revolução de Abril. Conversámos sobre judeus e sobre sinagogas, sobre muros de lamentações. Alguns silêncios e muita pronúncia. Despedimo-nos. Voltem sempre. "Ring my bell anytime". Ficámos dois a olhar para um computador e para os registos de uma viagem ao Leste.

domingo, 16 de agosto de 2009

Todas as músicas...



... deviam ser assim. Lembrar amores que não temos. Sermos felizes não sendo.
(obrigado Filipa... miss you)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Ano Erótico



Foi em 1969. Os discos andam lá por casa e esta música tocava vezes sem conta. Vibrava sem saber. Devia ser o "iupppiiiii" da multidão. O suplemento do Público, ipsilon, traz um artigo de Nuno Pacheco que vale a pena ler. Não era nascido mas sou um filho daquela geração, da paz e do amor, das grandes causas...

Werk


No meio

"Em relação ao mundo espiritual - a arte é uma espécie de mundo físico do espírito.
Em relação ao mundo físico - a arte é uma espécie de mundo espiritual do físico." (Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Mancha


Escquecer

"O esquecimento total, ou seja, o esquecimento de tudo o que não seja a obra, é a própria base da criação artística" (Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

A explorar:

hey how are you? from Keegan Gibbs . com on Vimeo.



www.keegangibbs.com

Love


Numa esplanada...

... encontro-me com duas amigas, depois de uma esforçada aula de Body Balance, combinação original de pilates com yoga. Estico os músculos, tento contrariar a tensão e os medos. Conversamos, como uma sopa de legumes, monopolizo a conversa para os meus problemas. No carro, passeamos por Lisboa com as janelas abertas. Um vento quente. Música na rádio. Regresso a casa. Chá de camomila e uma conversa com um "flirt" virtual. Rolling Stones, Under my thumb e a imagem de uma obra de Daan van Golden. Desligamos. Estamos doentes, achamos. Mais chá de camomila e um filme com Hugh Grant, sobre os caminhos torcidos da ciência. Desligo o televisor. Abro um livro e leio um capítulo sobre as criações de Jasper Johns, a partir de 1958. Wittgenstein, Duchamp, Cage, RR... Olho para a rua. As janelas estão abertas e penso em ti. Sempre.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Enfermo


Correr de mim

"Com quem corre pode-se correr, mas quando compreendemos que não corre para nenhum lado, que corre sempre, corre só porque corre, corre por correr... Que a corrida é o seu objectivo, ou - o que é pior ainda - que é uma fuga de si próprio: de si - de uma ferida, um rasgão para onde conflui tudo o que escorre." (Marina Tsvietaieva, O Poeta e o Tempo)

... adoro este livro...

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Alone


Energia

"Move-se. Não se move.
Está distante, e está perto.
Está contido em tudo isto,
E está ausente de tudo isto."
(Isa-Upanishad)

domingo, 9 de agosto de 2009

Tento...

... escrever e tenho dores, imensas dores no corpo, nos braços, no peito, nas pernas. Alternam a intensidade e frequência. Desligo e ligo o computador. Deito-me e levanto-me. Estico-me e espalho voltarene gel. Telefono ao meu pai. Queixo-me e alarmo uma situação limite. Despeço-me. No fogão, um bife de atum. No prato, uma salada. Um comprimido. As dores diminuem. Resisto e insisto. Vou para o computador. Escrevo um esboço de um texto. Carrego com citações: Rilke, Hatherly, Kaprow, Genet, Deleuze... tenho dores que não passam.

Ando a olhar...


... para o trabalho de Isaac Brest.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Curly hair


Molas

"O passado não se limita a arrastar-nos para o passado. Entre as nossas recordações algumas há, poucas, é certo, que de certa maneira possuem poderosas molas de aço, e de cada vez que dentro do presente tocamos nelas distendem-se nesse instante e projectam-nos para o futuro." (Yukio Mishima, O Templo Dourado)

Are you talking to me?

A room with a view


Eu

"Mas qual é o 'eu' que sobrevive? Aquele que as pessoas vêem, ou aquele que eu julgo ser?" (Yukio Mishima, O Templo Dourado)

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Acabo...


... as minhas tardes a olhar para a casa os outros.

Current mood:

DEPRIMIDO
Depois de ver um filme lamechas sobre os desencontros do amor. Depois de dois anos a amar sem ser amado. O amor é mesmo fodido. Foda-se.

T-shirt

Mais um presente. Desta vez, da patroa, comprado em Itália.

Hábitos

Tem umas frases horríveis. No limite do aceitável, quase quase parolas.
Tem umas verdades. Alguns lugares-comuns. Tem boas interpretações.
Tem muito gelo. É refrescante. Tem torturas e máfias russas.
Um combóio, dois casais, um vilão e um outro mais ou menos.
Tem imagens religiosas. Igrejas perdidas na floresta.
Tem suspense. Foram-se as unhas e os dedos, mais uma vez, um chocolate de leite e uma garrafa de água. O Transiberiano não é um grande filme mas...
Já em casa, deitado no sofá Chesterfield, gasto pelo tempo, vi o Californication, Friends e desliguei o televisor quando ameaçou mais um episódio de O Sexo e a Cidade.
Um chá de camomila, 4 bolachas de chocolate e um comprimido.
Adormci. Acordei. Mijei para um frasco. Queria fazer análises mas o laboratório encerrou para férias.

Riscas


Contemporâneo

"O contemporâneo não é todo o meu tempo. É contemporâneo o que é indicador do tempo, tudo isso pelo que será julgado: não o dever do tempo, mas sim o testemunho. A contemporaneidade é por si própria uma selecção. O autenticamente contemporâneo é aquilo que no tempo é eterno e, por conseguinte, além de ser testemunho de um certo tempo, é sempre oportuno e contemporâneo - de tudo." (Marina Tsietaieva, O Poeta e o Tempo)

Vi o livro num alfarrabista. Tinha fotocópias de um dos textos. Comprei. 12 €. Regresso à Marina.

terça-feira, 4 de agosto de 2009

A crescer


Wrong

"There's something wrong with me chemically
Something wrong with me inherently
The wrong mix in the wrong genes
I reached the wrong ends by the wrong means
It was the wrong plan
In the wrong hands
With the wrong theory for the wrong man
The wrong lies, on the wrong vibes
The wrong questions with the wrong replies"
(Depeche Mode, Wrong)

Auto-retrato:


Atributos

"O homem recebe uma parte dos vários atributos da natureza; limita-se a propagá-los e a multiplicá-los graças a um jogo fácil de equivalências e de substituições." (Yukio Mishima, O Templo Dourado)

Presentes...

... de aniversário.
Chegaram por todos os lados.
Memória para o computador. Chocolate. K7 para o amor. Headphones coloridos.
E, ainda, uma t-shirt.
Vários amigos. I'm not alone.

Uma noite...

... para esquecer. Dores e mais dores. Não dormi. Sentado, em pé, deitado, acordado... dor, dor, dor, mal-estar... Dor de alma?

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Current mood:


Amigos


Adequado

"Como indivíduos, verificamos que o nosso desenvolvimento depende das pessoas que conhecemos durante o curso da nossa vida. (Essas pessoas incluem os autores cujas obras lemos e os personagens tanto de ficção como da história.) O benefício desses encontros é devido tanto às diferenças como às semelhanças, tanto ao conflito como à simpatia, entre pessoas. Feliz é o homem que, no momento adequado, encontra o amigo adequado; feliz também é o homem que, no momento adequado, encontra o inimigo adequado." (T.S. Eliot, Notas para a Definição de Cultura)

Podia ser eu


"Dor de alma"

Pode-se morrer disto?

sábado, 1 de agosto de 2009

Chuvinha...

... de merda!

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHH