terça-feira, 25 de agosto de 2009

Fôlego

"Mais vale então que eu próprio seja ela e os outros todos, eu. Estes outros, não os amava, já vo-lo expliquei desde o princípio. A minha boca, as minhas mãos, o meu membro, o meu cu desejavam-nos, por vezes intensamente, a ponto de perder o fôlego, mas deles não queria mais do que as suas mãos, o seu membro e a sua boca." (Jonathan Litell, As Benevolentes)

Sem comentários: