terça-feira, 29 de setembro de 2009

Prazer

"O prazer é um sentir que ultrapassa a distinção entre satisfação e dor: ele engloba também o que é desagradável, aborrecido e até doloroso. O que implica a perda do sujeito, o desaparecimento, o fading - diz Barthes - da identidade pessoal, o abandono de todo e qualquer cálculo prudente e precavido de gratificações. O prazer é uma experiência excessiva que irrompe na consciência individual como um raio, subvertendo-a e ferindo-a." (Mario Perniola, A Arte e a sua Sombra)

Sem comentários: