quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Repugnante

"Repugnante é a mentira, porque está cheia de uma viscosidade vital e emocional, absurda e incongruente. Repugnante é a impostura, quando oculta sob o manto do idealismo as afeições cúpidas e desordenadas do indivíduo. Repugnante é ainda a cobardia, que consiste na intrusão de uma vitalidade malsã e mórbida em situações que exigem a defesa duma escolha, o alcançar dum objectivo, a manutenção duma decisão." (Mario Perniola, A arte e a sua sombra)

Novo livro para ler...

Sem comentários: