terça-feira, 17 de novembro de 2009

Fui ver...

... Lúcia Sigalho, ao Teatro Maria Matos. Adorei e participei com a frase "ah... acho que estraguei isto". Descobri um autocarro que liga S. Bento à Av. de Roma, o 727. O carro fica estacionado. Leio as últimas páginas de "A Obra ao Negro", livro de Marguerite Yourcenar (adoro dizer este nome). O Zenão mata-se bem matado e fica bem mortinho na sua cela a tresandar a morte. No regresso a casa, um debate na televisão discute o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O ódio dos opositores é visceral e arrepia-me. Telefono à minha mãe e a uma amiga. Como bolachas e bebo chá de camomila para me acalmar. Deito-me e começo a ler Gore Vidal e a história de uma mulher com mamas grandes que quer dominar o mundo e submeter os homens ao poder dos seus argumentos físicos. Os homens ainda batem nas mulheres?

Sem comentários: