segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Contemplar e desejar

"... algumas formas poderosas do género humano (...) arrastam consigo um conjunto de ávidos desejos, anelos e esperanças; de modo algum apropriados, devo confessar, à contemplação racional e refinada da beleza. As proporções desta arquitectura viva (corpos humanos), maravilhosas como são, nada inspiram à natureza estudiosa e contemplativa." (Shaftesbury)

Sem comentários: