quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Raízes grotescas


A pensar...

... na "identidade poética" (D.J.)
Piquinhos e piquinhos e piquinhos e piquinhos e piquinhos e piquinhos.

Dançar:

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Current mood:

Sou um cubo mágico sem solução!

GODS

"They are coming to teach us good manners... but won't succed, because we are gods"

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

domingo, 24 de janeiro de 2010

Encarnado:





















Eixos

"Sometimes the vertical axis is neglected in favor of the horizontal axis, and often the coordination of the two seems broken" (Hal Foster, The Return of the Real)

Ser e parecer


Vontade

"Quando dizemos que uma coisa é bela, estamos desse modo a afirmar que se trata de um objecto da nossa contemplação estética (...) significa que a visã da coisa nos torna objectivos, ou seja, que ao contemplá-la não temos já consciência de nós mesmos como indivíduos, mas apenas como sujeitos do conhecimento, desprovidos de vontade." (A. Schopenhauer, O Mundo como Vontade e Representação)

A minha vontade é nula. Quero conhecer! A minha falta de vontade é anulada pelo meu interesse em conhecer.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Current mood:



Em casa, a ressacar rua, amigos, ar puro ou contaminado pelo trânsito...

España:


Arde?

"O amor. Claro, o amor. Fogo e chamas durante um ano, cinzas durante trinta." (G.T. Lampedusa, O Leopardo)

Olafur...

... Eliasson, em Sevilha, na exposição dedicada a efeitos de óptica, científicos e artísticos.


sábado, 16 de janeiro de 2010

Current mood:

"(...)Ó infelizes mortais! Ó deplorável terra!
Ó agregado horrendo que a todos os mortais encerra!
Exercício eterno que inúteis dores mantém!
Filósofos iludos que bradais «Tudo está bem»;
Acorrei, contemplai estas ruínas malfadas,
Estes escombros, estes despojos, estas cinzas desgraçadas,
Estas mulheres, estes infantes uns nos outros amontoados
Estes membros dispersos sob estes mármores quebrados
Cem mil desafortunados que a terra devora,
Os quais, sangrando, despedaçados, e palpitantes embora,
Enterrados com seus tectos terminam sem assistência
No horror dos tormentos sua lamentosa existência!
Aos gritos balbuciados por suas vozes expirantes,
Ao espectáculo medonhos de suas cinzasfumegantes,
Direis vós: «Eis das eternas leis o cumprimento,
Que de um Deus livre e bom requer o discernimento?»
Direis vós, perante tal amontoado de vítimas:
«Deus vingou-se, a morte deles é o preço de seus crimes?»
Que crime, que falta cometeram estes infantes
Sobre o seio materno esmagados e sangrantes?
Lisboa, que não é mais, teve ela mais vícios
Que Londres, que Paris, mergulhadas nas delícias?
Lisboa está arruinada, e dança-se em Paris.(...)"

(Voltaire, excerto de O Poema sobre o Desastre de Lisboa)

sábado, 9 de janeiro de 2010

Momento...

... suspenso! Voltarei em breve.

Um novo dia


quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Memória

"A memória da maior parte dos homens é um cemitério abandonado, onde jazem, sem honras, mortos que eles deixaram de amar. Toda a dor prolongada insulta o seu esquecimento." (MargueriteYourcenar, Memórias de Adriano)

Noite...

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Felicidade

"Toda a felicidade é uma obra-prima: o menor erro falseia-a, a menor hesitação altera-a, a menor deselegância desfeia-a, a menor estupidez embrutece-a." (Marguerite Yourcenar, Memórias de Adriano)

Nas bancas:

As melhores exposições do ano que passou.
Novo Talento: Diogo Leôncio.
Batia Suter na Culturgest, Porto.
Entre outros textos.
A não perder!

Back to...

... WORK!

Ando a ler:


domingo, 3 de janeiro de 2010

Viagem

"Thus equipped and attended, we set out on our journey with a genuine disposition to be pleased. With such a disposition, what a country is Spain for a traveler, where the most miserable inn is as full of adventure as an enchanted castle and every meal is in itself an achievement! Let others repine at the lack of turnpike-roads and sumptuous hotels, and all the elaborate comforts of a country cultivated into tameness and the common-place, but give me the rude mountain scramble, the roving, haphazard manners that give such a true game flavour to romantic Spain!" (Washington Irving, Tales of Alhambra)

Current mood:


sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Novo ano...



... vida nova!

Forgive me

R.I.P. 2009 (anus fodidus)

Acabou. Bebedeira de champanhe. Bolo de morango. Fotografias editoriais, comerciais e côture. Beijos no pescoço. Pele contra pele. Desejos não cumpridos. Numa varanda, cantamos "Freedom", de George Michael. Olham-nos da rua. Percebem. Dançamos. Sapatos novos. Os pés sofrem mas resistem. Dançamos, dançamos, dançamos. Ignoramos uns e admiramos outros. Rejeitamos alguns. Acolhemos muito. Saímos. Acabamos numa casa, com vista para o tejo, à volta de uma mesa cheia de comida por comer. O sol nasce. Contemplamos. Bom ano. Adormecemos e acordamos. Nova década!