sexta-feira, 30 de abril de 2010

Depois da diversão...


... o trabalho e a reflexão!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Current mood:

Medo de?

Não tenho poderes especiais, sou um pobre ateu, não tenho vícios (talvez só por chocolates), não tenho DSTs, faço desporto... ok sou filho único, neto mais novo de três, mas sou um simples rapaz de Lisboa. Supero as bocas foleiras, as rejeições. Não tenho pulsões suícidas, sou estruturado e o que não me destrói... I love rough love. Gosto do abismo.

Procuramos

A ideia ilusória de um passado que já nos deu, sem nada ter dado, num presente que, aparentemente, nada nos dá, oferecendo imensas possibilidades, ansiosos por um futuro qualquer que nos surpreenda ou satisfaça o desejo de tranquilidade que, na verdade, não queremos porque somos incapazes de parar de procurar.


quarta-feira, 28 de abril de 2010

Cuurent mood:

FADING

Lux




Comigo é assim:

TOTALMENT
TENDREMENT
TRAGIQUEMENT
Queres?

terça-feira, 27 de abril de 2010

Play hard!

"As preparation for writing Gossip Girl, I spent two weeks at the Carlyle hotel in Manhattan, interviewing girls from the surrounding neighbourhood. These real life Serenas and Blairs were beautiful and smart and schockingly sophisticated. They didn't just know multiple languages, they'de actually travelled to the places where these tongues were spoken. Their favourite restaurants and bars were the most elite in the city. Beut school was important too - if not more important - and they were fiercely competetive about grades. They had the drive and constitution of the most wily Wall Streeters: work hard, play hard. So long as they got the grades to ensure their futures, they had all the freedom in the world. They are the young American Woman of today". (Stephanie Savage, Financial Times, Life & Arts)

Good girls gone bad... love them!

L.O.V.E.

Música para Verão:

Current mood:


Neoplatonismo

Adormeço a ler Panofsky. Envio um sms de boas noites e boa viagem. Vibrocil no nariz. Sonho com caixotes de lixo, bancos de jardim e beijinhos no cinema. Regresso a Genet e a Sontag. A imagem, a fotografia. Penso no Barthes, no studium e no punctum.

"Quando conseguirei eu, finalmente, pulsar no coração da imagem, ser eu próprio a luz que a conduz até aos vossos olhos? Quando penetrarei até ao coração da poesia?" (Jean Genet, Diário de um Ladrão)

One is vulnerable to disturbing events in the form of photographic images in a way that one is not to the real thing." (Susan Sontag, On Photography)

A imagem e o real. O finito e o infinito. A realidade inefável, indizível, inebriante...

Elogio da Sombra

A realizadora Catarina Mourão mostra-nos a artista Lourdes Castro, num filme tecido pelas levadas da madeira, pelos lençóis estendidos ao sol, pelos sons das máquinas de lavar, pela música de Chopin, pelo horizonte do mar, pelas pedras esculpidas pelo tempo, pela chuva, pelas memórias fotográficas...

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Current mood:


A ouvir:

A brightness falling through the air
Into the grass where we lie
A lark spirals upwards in perfect pitch
Soaring into exquisite tension

In the dawn
In the dawn
In the dawn

Dreams burnt away
By the first cigarette of the day
Instincts move us into
The rhythms of love
Soaring into
Exquisite tension
Making gentle pornography together

A brightness falling through the air
Into the grass where we lie
A lark spirals upwards in perfect pitch
Soaring into
Exquisite tension

Durutti Column, Sketch for Dawn

Combinações luminosas:


This is:

AN EMOTIONAL BLOG!

Última semana:

Sébastien Stoskopff (1597-1657)
Natureza-Morta com Copos num Cesto, 1644, óleo sobre tela, 52 x 63 cm
Entramos na última semana de uma das melhores exposições do ano que promete, daqui a uns tempos, uma segunda parte, sobre um dos géneros tradicionais da pintura mais interessantes para a contemporaneidade.
"A Perspectiva das Coisas. A Natureza-Morta na Europa", na Fundação Gulbenkian, até 2 Maio!

I'm working!


Mensagens perdidas...

"Sábado estavas uma brasa : )
Ou melhor, és uma brasa mas estavas particularmente bonito... Espero não estar a ser inconveniente"
(Anónimo, num P.S.)
Em dias de auto-estima prejudicada pelos maus humores de uns e de outros, releio frases do passado recente.

Amanhã:

Lux-Frágil
"O Dia pela Noite"
10 projectos site-specific, 10 artistas
A não perder!

Current mood:

(fotografia retirada do perfil facebook de I.M.)

A ouvir:

The Darkest Side, em loop

Li...

... num perfil alheio que "há algo de ameaçador num silêncio muito prolongado" (Sófocles)

A não fazer:

Mandar sms's com narrativa pirosa de um hipotético sonho erótico.
Merece desprezo.
Caralhos há muitos e fáceis.
Está sol. Fuma um charro. Lança uns búzios.
Um Caravaggio meets Fassbinder nunca poderia dar bom resultado.
É como usar ton sur ton!
Anyway... whatever!

domingo, 25 de abril de 2010

Current mood:

Rebuçados de mentol!

Via Pedro P.:

"O enigma do pensamento do amor é completado pela questão da durabilidade. É claro que há um êxtase dos começos, mas um amor é acima de tudo uma construção duradoura. Digamos que é uma aventura obstinada. O lado aventureiro é necessário mas a obstinação também. Um amor verdadeiro é aquele que triunfa na duração, muitas vezes duramente, perante os obstáculos que o espaço, o mundo e o tempo lhe propõem". Badiou

A ver:

GBR

GINÁSIO
BRONZEADO
ROUPA
3 elementos de um mitra de New Jersey

No hay banda!


Revolução dérmica

Uma extensa tira, muito magra, encostada à parede, único reduto de areia seca, acolhe uma multidão de revolucionários resistentes perante as insistentes ondas que, do mar, trazem inusitados objectos. A garganta pica-me. O frio, o calor, o frio, o ar do rio, a brisa da noite. Olho para o telemóvel. Não consigo ler. Transpiro. Adormeço e acordo. Penso nos movimentos sincopados. Olho para o mar. Duas mulheres gordas exibem orgulhosamente as banhas, os pneus... invejo-as. O meu corpo envelhece. Jovens rapazes musculados passeiam-se na areia e relembram-me a merda do tempo a passar. Tatuados. Calções de surfista. Telefono a um amigo e a outro e a outro. Lancho com o meu pai. Um pão de leite simples e um chá de limão, por causa da garganta. Na esplanada, os meus calções curtos são alvo de atenções alheias. Na bomba de gasolina também mas os desejos são outros. Em Lisboa, bebo outro chá de limão, na esplanada do jardim de S. Bento, ao pé da estátua de Leopoldo de Almeida: A Família. Com dois amigos, discutimos as preferências de uns e de outros e, hipoteticamente, ponderamos escolhas: "se fosses obrigado a escolher, foderias com o emplastro ou com o Hitler?" ou "se fosses obrigado a escolher foderias com o Saramago ou com a Agustina?", etc, etc... Uma canja de galinha com ovos e uma salada mista. Chocolates e rebuçados de mentol. A minha pele revela os benefícios do meu esforço.

Sinais

"'Os velhos lobos do mar deviam mascar colhões de belos rapazes', pensou."
(Jean Genet, Querelle, amar & matar)

Liberdade?


Abismo?

Was I a bad boy?
Yes, I was...

sábado, 24 de abril de 2010

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Current mood:


Adormecer...

... no sofá Chesterfield, desconfortavelmente. Ao telefone, ouço imagens que me excitam. Algumas nozes tiram-me a fome que as entradinhas da Bica do Sapato, distribuídas num espectáculo, algumas horas antes, em Xabregas, não satisfez mas consolou entre amigos e conhecidos solteiros, casados e divorciados. Um ensaio sobre fotografia, imagem, realidade e ficção, passado e presente, acompanha-me nas torradas e no galão de máquina. O ginásio deixa-me cansado mas inspirado. Leio e releio textos, assinalo novos apontamentos gráficos que transformam o enquadramento daquilo que escrevemos. Mandas-me beijinhos. Mando-te beijinhos. É uma coisa fugaz. É? É! Não queria...

Eu sem querer?


"Não sei porquê o rapaz da campanha faz-me lembrar alguém! Se calhar menos bronzeado!"
(Anónimo)

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Noir

Love
It’s the air in your mother’s lungs
When her fathers tore her fences down
Plastic bags and the panadol was out

Love
Was a sold Gibson 335
And your father’s dream died that night
Just to keep that electricity on

And it’s the darkest side of my heart that dies when you come to me
And it’s the golden ticket I win when you kill my enemies
I hear the farthest cry and the softest sigh when I’m empty
But if you leave me I’ll hide in a game like SimCity

Oh when I die I’m alive
And when I lose I find
My identity

Son
If I died on my bedroom floor
Would you cry on your bedroom floor?
And tattoo my name underneath your arm


Love
That was alive in the olden days
Been put to death in this golden age
By our colour TV

And it’s the darkest side of my heart that dies when you come to me
And it’s the golden ticket I win when you kill my enemies
I hear the farthest cry and the softest sigh when I’m empty
But if you leave me I’ll get me gone and drown face down muddy in the water

Oh when I die…
When I die…

Die I’m alive
When I lose I find
My identity

Love
Was those dark clouds on the Friday
It was a holy shaking earthquake
And you were stuck up the tree

And it’s the darkest side of my heart that dies when you come to me
Oh it’s the golden ticket I win when you kill my enemies
I hear the farthest cry and the softest sigh when I’m empty
But if you leave me I’d hello goodbye and I don’t shine at night look I’m dead man

Oh when I die…
When I die…
When I die…

When I die I’m alive
When I lose I find
My identity

(The Middle East, The Darkest Side)

Possuir o mundo

"To possess the world in the form of images is, precisely, to reexperience the unreality and remoteness of the real" (Susan Sontag, On Photography)

Are you real?

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Derivações murais


Romance noir

"Amar um homem não é apenas deixar-me perturbar por alguns dos seus pormenores, que qualifico de nocturnos, porque em mim criam uma escuridão em que estremeço (os cabelos, os olhos, um sorriso, o polegar, a coxa, os pêlos, etc.), é obrigar esses pormenores a transformarem em sombra tudo quanto podem, desenvolver a sombra da sombra, portanto a espessura, multiplicar o seu domínio e povoá-lo de negrume. Não é apenas o corpo, com os seus ornatos, que me transtorna, nem os jogos de amor em si, mas o prolongamento de cada uma das suas qualidades eróticas. Ora estas qualidade terão de ser apenas aquilo em que se transformaram pelas aventuras vividas por aquele que delas exibe os estigmas, que patenteia os pormenores que eu creio descobrir o germe de tais aventuras. Assim, de cada zona de sombra, em cada rapaz, extraia eu a mais inquietante imagem para que a minha perturbação aumentasse, e de todas as zonas de sombra um universo nocturno onde se afundava o meu amante. É evidente que esse cujos pormenores abundam me atrai mais do que os outros. E eu, arrancando-lhes o que podem dar, prolongo-os em aventuras audiciosas, que são a prova da sua potência amorosa. Cada um dos meus amantes suscita um romance negro. São, pois, a elaboração de um cerimonial erótico, de uma acasalação por vezes muito prolongada, essas aventuras nocturnas e perigosas a que me deixo arrastar por heróis sombrios." (Jean Genet, Diário de um Ladrão)

Current mood:

Marina e Ulay, Rest energy, 1980


Porn?

"Porn is when the viewer masturbates; art is when the artist masturbates" (Todd Verow)

Os teus telefonemas são pornográficos. És um artista?

terça-feira, 20 de abril de 2010

I want your love


Vidas modernas

(...) a society becomes 'modern' when one of its chief activities is producing and consuming images that have extraordinary powers to determine our demands upon reality and are themselves coveted substistutes for firsthand experience become indispensable to the health of the economy, the satibility of the polity, and the pursuit of private happiness."

- Manda-me uma fotografia do teu cu!

"Having a photograph of Shakespere would be like having a nail from the True Cross." (Susan Sontag, On Photography)

Current mood:

Ryan McNamara, Trains, Boats & Planes, 2009

Emanação

"s. f. (Do lat. emanatio). 1. Acção de proceder, de sair; acto ou efeito de emanar. ORIGEM, PROCEDÊNCIA, PROVENIÊNCIA. A emanação da luz provinha da cidade, ao longe. Emanação de calor (...). 2. Acção pela qual substâncias voláteis se libertam de certos corpos, sob a forma de partículas subtis. EFLÚVIO, EXALAÇÂO, ODOR (...). 3. Realidade imaterial que procede de alguém ou de alguma coisa; aquilo que emana. EXPRESSÃO, MANIFESTAÇÃO (...). 4. Fís. Radioelemento gasoso, proveniente da desintegração fo rádio, do tório ou do actínio. (...) 5. Geol. Emissão rítmica de gases magmáticos que saem pelas chaminés vulcânicas activas. Admite-se a hipótese de as rochas graníticas terem origem em emanações. emanações vulcânicas, grande volume de vapores e gases que os aparelhos vulcânicos emitem quer em fase de repouso quer em actividade. 6. Teol. Na doutrina católica, modo como o filho procede do Pai e o Espírito Santo procede do Pai e do Filho. 7. Filos. Teoria segundo a qual, em certas doutrinas panteístas, todos os seres que constituem o Universo procedem , fluem, de um ser único ou emanam da substância divina e a ela regressam, num processo circular de reintegração. PROCEDÊNCIA (...). "

Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, Academia das Ciências de Lisboa, vol. A-F

Abismo de luz

"...e o Belo era a expressão de uma certa maneira de procurar a felicidade. Nada mais romântico - nada mais moderno... É preciso sentir e não saber - ou saber sentindo"

"Movimento para a luz, para o ideal, é movimento para a felicidade do indicíduo, nossa felicidade - como Stendhal soube"

(J.-A. França, Do Romantismo 1824, Antes e Depois)

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Genet vs. Ratzinger

"Mais do que os seus trejeitos, é o sorriso dos garotos que me encanta. Contemplo-o por vezes demoradamente: fascina-me. Torna-se algo desligado do rosto, animado de uma alma singular." (Jean Genet, Diário de um Ladrão)

Vulcão:

CAOS
DESORDEM
ENTROPIA

Current mood:

João Louro, From here to eternity #2

Em Paris:

Daqui a umas semanas, no Lux, em Lisboa!
A não perder: Glass Candy!

Atitude

Dás-me atitude.
Olhas com ar indiferente.
Mudas de atitude.
És um atrasado mental com ares de génio.
Fica com a atitude e com a pele deslavada pelo desprezo que tens pelo sol.

Medo retrospectivo #1

Pensar na morte que não aconteceu.
A solidão é soberana!

Mundo dos machos

"Dominava-me o mundo dos machos. Quando a sombra os confundia, cada grupo de rapazes oferecia-me um enigma cuja solução não me podia ser transmitida pela inteligência. Os machos imóveis e silenciosos possuíam a violência de corpúsculos electrónicos gravitando em torno de um sol de energia: o amor." (Jean Genet, Diário de um Ladrão)

Teorias

"Pas plus qu'il ne vous fallait une théorie de l'amour pour être amoureux ne vous faut-il une théorie de l'amour de l'art pour aimer l'art." (Thierry de Duve, Au nom de l'art. Pour une archéologie de la modernité)

domingo, 18 de abril de 2010

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Circular escatológico

Os defensores de uma bandeira azul e branca, do tempo da monarquia, são, na maioria, pelo que me é dado a ver no facebook, descendentes daqueles que lavavam as latrinas dos reis e dos nobres.

Prepare to run!


Others Facebook status:

u gotta lick, before you KICK IT

Uma pergunta, é suposto quando se vai apresentar condolências não ir de gravata encarnada, não é?

Going to Luanda, but before... volcanic eruption Saturday in Hammamet! ;)))

Shooting for ZOOT magazine

yeah!!!!

The last eruption of the Icelandinc volcano system was on 20 March. The eruption prior to that started in 1821 - and continued for TWO YEARS (!!!!!!!!!!)

[série pré adolescente em casa] "a mãe já apanhou uma bebedeira assim enorme?"

Momento para pensar no fim-de-semana

está de rastos e quer descansar...

Quem conhece o Papa Bento XVI????

Today's Classic Hollywood story: William Frye remembers the great Bette Davis

Gentamicina & Dexametasona

que saudades de uma serenata.... em Cabo Verde

"foram os gajos da pide, os filhos da puta responderam a tiro, foderam o rapaz todo!" popular dia 25 de abril 1974

É o que se chama meter a porcaria no ventilador...

A Islândia quando lhe dá, dá-lhe com alma...

my favorite voice in the world : Oh, the divorces.

Quase quase nos 3.800 amigos... Este fim-de-semana chegamos lá!

Coitada da Merkel, uma desgraça nunca vem só!!!

Comentário do empregado da área quando fui trocar 2 teapots da Bodum e ele ficou a saber que tinha recebido 3: "Uau" lol

R.I.P Peter Steele (1962 - 2010), the deep-voiced singer, songwriter and bassist for Brooklyn's goth-metal outfit Type O Negative

acha estes pontuais muito pouco pontuais....

Common baby, do it to me good ... do it like you should!

" É elementar meus caros 99,9% das mulheres são comodistas de mais para dár uma queca que seija no sitio onde deixam a carteira!"

COMO DESENHAR UM CÍRCULO PERFEITO

It's Friday night ... let's partay!

pediram-me para não dizer

Luggage to the states. Anyone knows the weight limit?

diz que estou retido em Praga

Cancelamento da conferência de Suhail Malik amanhã.Que vulcão tentacular!

Em cima do aparador no hall de entrada, por vezes no sofá. :D

be yourself. everyone else is taken.

Automatismo

João Ferro Martins, Escultura Automática # 2

http://joaoferromartins.blogspot.com

Current mood:

Bateu mais do que estava à espera.
Camisola marinheiro, jeans, ténis para chuva, cacehecol azul escuro e corta-vento verde seco.
Chove imenso. Comparam-me a uns e outros. Elogiam-me o bronze e o ar.
Leio textos e escrevo. Visito exposições do século passado. Sinto o cheiro a mofo. O futuro passado com ares de arquétipo. O passado é sempre igual. É um clássico. É uma referência. Rompemos ou prosseguimos as suas directrizes. Uma imagem e mais outras imagens. Somos analfabetos. Inventamos novos verbos. Emagreci 1 quilo. Dói-me o corpo.
Ver não é bom. Pedaços daquilo que não sei. O delírio dos flashbacks interrompem a normalidade dos sussuros que se libertam dos outros. Alguém falta-me. Falam-me de barrigas. Gosto de barrigas mas também gosto da imagem da perfeição. It's working. Love, live and sleep toguether? É tarde. Sexta-Feira, 15h04. Querem-nos mudar a juventude.
Tenho manchas na pele. Envelheço. O sol faz-me envelhecer. Daqui a uns anos serei velho e tu serás o que eu sou agora.
Dizem-me que estou em todo o lado. Não me sinto em lugar algum.
Há nuvens vulcânicas, tornados a fingir.
Ainda há galões de máquina, torradas e chocolates de leite.
Bates? Bates!

I'm in:


Fotografia de Javier Nuñéz Gasco

(estou na primeira fila)

MGMT

Dead in the water
It's not a paid vacation
The sons and daughters of city officials
Attend demonstrations
It's hardly a sink or swim
When all is well if the ticket sells

Out with a wimper
It's not a blaze of glory
You look down from your temple
As people endeavor to make it a story
And chisel a marble word
But all is lost if it's never heard

But I've got someone to make reports
That tell me how my money's spent
To book my stays and draw my blinds
So I can't see what's really there
And all I need's a great big congratulations

I'll keep your dreams
You pay attention for me
As strange as it seems
I'd rather dissolve than have you ignore me
The ground may be moving fast
But I tied my boots to a broken mast

The difference is clear
You throw it in your cauldron
Rust and veneer, dusk and dawn
Steinways and Baldwins
You start with a simple stock of all the waste
And salt to taste

But damn my luck and damn these friends
That keep on combing back their smiles
I save my grace with half-assed guilt
And lay down the quilt upon the lawn
Spread my arms and soak up congratulations

("Congratulations"... from MGMT's new album)

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Star Wars

by Canto da Maia!

Minipreço

Ginásio
Pão cozido no forno
2 pacotes de bolachas (argolas de chocolate)
Salada tricolor
Meia dúzia de ovos
Uma fila neorealista... feios, porcos e maus!
Na rua... o mundo é pequeno.

domingo, 11 de abril de 2010

Groselha...


... dá-te asas!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Poder de síntese!


Mudar a mudança

"One repeatedly hears and reads that we need change, that our goal—also in art—should be to change the status quo. But change is our status quo. Permanent change is our only reality. And in the prison of permanent change, to change the status quo would be to change the change—to escape the change. In fact, every utopia is nothing other than an escape from this change." (Boris Groys, "The Weak Universalism")

www.e-flux.com/journal/view/130

No puedes tocar!

FEELING WITHOUT TOUCHING

oh see me see me laugh laugh laugh myself away
away away from doubt

terça-feira, 6 de abril de 2010

Current mood:

I've got you... under my skin!

sábado, 3 de abril de 2010