segunda-feira, 3 de maio de 2010

Arte de amar

"Mas nas minhas exposições, vejo frequentemente duas pessoas andarem juntas de texto em texto, e muitas vezes nem se conhecem. São obrigadas a negociar o espaço entre elas e o texto. Gosto de pensar que houve romances entre estranhos que começaram assim." (João Penalva, em entrevista a João Fernandes)

Sem comentários: