sexta-feira, 4 de junho de 2010

Perder-me

"A arte tornou-se muito baseada e motivada pelos egos e, de certa forma - odeio dizê-lo e é uma forma muito marxista de ver a coisa - decadente. Muito arte pela arte e as pessoas perdidas no discurso artístico, eternamente referenciando; uma espécie de câmara de ecos dos movimentos e das convenções artísticas..." (Entrevista a Bruce LaBruce, realizada por Rui Carvalho da Silva, para a revista L+arte Junho 2010)

Tento escrever, escrever, escrever, escrever, escrever... lentamente. O fim.

Sem comentários: