sábado, 31 de julho de 2010

Current mood:

Yes, I AM!


Current mood:

"Quem quer que observe, mesmo moderamente, o crescimento das plantas, há-de facilmente reparar que algumas das suas partes exteriores se transformam e assumem, quer totalmente, quer mais ou menos, a forma das partes vizinhas" (Goethe, A Metamorfose das plantas)

Desesperadamente à procura da "Urpflanze"!

Verão


sexta-feira, 30 de julho de 2010

Mãe


Amanhã nas bancas:

BAS JAN ADER NO CGAC + arquivo: GRUPO ARQUIPÉLAGO + por convite: FERNANDO ANTÓNIO BAPTISTA PEREIRA + entrevista: HELGA DE ALVEAR + novo talento: ISABEL SIMÕES + ateliê: RODRIGO OLIVEIRA + projecto GABRIEL ABRANTES E DANIEL SCHMIDT + ANTIGUIDADES + PEQUENOS MUSEUS DO MUNDO + LEILÕES…
Amanhã nas bancas

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Surpreendido...

... com o calor refrescante da manhã.
Museu Nacional de Arte Antiga e as tapeçarias de Pastrana e a revisão da matéria passada.
Daqui a pouco, consulta da asma.
Mais logo, vídeo arte alemã.
Quero adormecer. Amanhã, escrevo, espero!

terça-feira, 27 de julho de 2010

Love

I AM LOVE
AM I LOVE
LOVE I AM

segunda-feira, 26 de julho de 2010

domingo, 25 de julho de 2010

Fim-de-semana

Sítio do Picapau Amarelo
Regras da Atracção
Menos que zero
Diário de um ladrão
24 hour party people
I will survive...

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Current mood:

Sair daqui


Sujar

Ficar sem ar
Respirar
Tentar respirar
Asfixiar
Recuperar o ar
Perder o pé
Adormecer e não acordar
Deitar tarde
Ficar sem ar
Morrer!

quinta-feira, 22 de julho de 2010

A ver:

"Menina Limpa Menina Suja", exposição antológica de Ana Vidigal, no CAM-Gulbenkian.
Obras com humor docemente corrosivo. Diversos objectos, imagens, textos, cartas, formas... resgatam, em pinturas ou instalações escultóricas, a experiência da história através de um poderoso filtro crítico que, de modo subtil e anedóctico, em articulação com os vários movimentos e tendências da arte dos últimos 30 anos, revela os substractos plásticos e pictóricos inerentes à configuração da memória colectiva, perspectivada pela visão individual de uma das mais importantes e coerentes artistas nacionais.
Para já, posso apenas cantar:
"Laisse tomber les filles...
...un jour c'est toi qui pleureras"
(Imagem: Ana Vidigal, J’ai absolument rien à voir avec Hollywood, 1995)

Daqui a pouco...

... Menina Suja, Menina Limpa!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

terça-feira, 20 de julho de 2010

Alcançar-te

Conceptualmente romântico. Frágil e disponível para cair uma e outra vez. Choro. Chorava. Quero o Sublime na aridez idiota da arte. Procuro o Norte e o abismo. As correntes levam-me e despem-me. Estou numa floresta. Conto uma história. Embarco. Desapareço.
Projecto-me em ti. Inspiras-me. Expiras-me. Fico fora de validade.
"I'm too sad to tell you"...
ah well... já experimentaste tomar um lexotan?
Fico sem respiração. Passo os dias a tossir. Expectoração expectante e impactante.
Água do mar.

Nas mãos de Deus

"In the Middle Ages the highest form of pilgrimage was to go to sea in a small boat and give yourself over to the wind and the waves, thus placing yourself literally in God's hands" (Paul Andriesse, Bas Jan Ader: Kunstenaar - Artist, Amsterdam, 1988)

Apetece-me:

Fotografia de Alair Gomes (Brasil, 1921-1992)

Eternidade

"Elle est retrouvée!
Quoi? L' éternité.
C'est la mar mêlée
Au soleil

Mon âme éternelle,
Observe ton voeu
Malgré la nuit seule
Et le jour en feu.

Donc tu te dégages
Des humains suffrages,
Des communs élans!
Tu voles selon...

— Jamais l' ésperance.
Pas d' oríetur.
Science et patience,
Le suplice est sur.

Plus de lendemain,
Braises de satin,
Votre ardeur
C' ést le devoir.

Elle est retrouvée!
— Quoi? — L' éternité.
C' est la mer mêlée
Au soleil. "

(Rimbaud)

Current mood:


Alexander Apóstol, El Encapuchado, 2010
in "Ensayando la Postura Nacional"

Vómito

Sou um escritor fantasma. Não sou escritor. Sou um fantasma. Leio e releio textos. Nunca fui atropelado. Ouço gravações de conversas do passado. Leio em frente ao televisor. Gordos mórbidos querem perder peso. Alguns são eliminados mas emagrecem na mesma. As peles são flácidas. Sobre muito tecido sem a matéria. Falta-me o ar. Como uma maçã e muesli. Adormeço no chesterfield rasgado pelo tempo. Levanto-me. Lavo os dentes. Vomito. Lavo os dentes. Deito-me e volto a adormecer. Acordo. Uma taça de muesli. Ligo a televisão e vejo as notícias que passam no canal Euronews. No comments. Saio de casa com uma garrafa de água na mão. Espero. Subo a Rua de S. Bento, atravesso o Rato e compro um chocolate de leite. 1€. Zizek, Badiou e Negri. Sou um comunista?

Acidentalmente

Bas Jan Ader @ CGAC, Santiago de Compostla

Estado da Nação?

"Veo poca coherencia, cierta crisis. Pero también momentos de gran valentía y, lo más importante, un enorme interés general por el arte en comparación con mis inicios en los años cincuenta." (Pontus Hutén em entrevista a Hans Ulrich Obrist, Breve historia del comisariado)

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Chorar

Me @ Bas Jan Ader vídeo @ CGAC, Santiago de Compostela

Partituras

"Para mí, el corpus de un artista posee un tipo inherente de partitura y uno tiene que intentar sintonizar con ella o entenderla. Te pone en un determinado estado psicológico. Yo sempre intentaba alcanzar la mayor tranquilidad posible." (Walter Hops, em entrevista a Hans Ulrich Obrist, Breve historia del comisariado)

Restos...


... de "Um sonho de uma noite de Verão", by Praga.

Negritude

"O tecto é ondulante, quase, quase, estamos em África. Ripas de madeira curvadas numa lógica alternada entre curvas côncavas e convexas. As enormes aberturas laterais não filtram a luz que nos chega do exterior. É tarde mas ainda não é noite. As pessoas passam. Aqui e ali, um sinal de alarme, um grito continuado de uma criança, uma voz que sai de um altifalante, os passos de alguém que corre, que passa por mim. Estou sentado numa mesa de uma cafetaria, totalmente exposto aos outros que não olham para mim. Uso os meus óculos-de-sol. Um café com leite, um brownie e uma garrafa de água. Faço escala entre Santiaho de Compostela e Lisboa. Estou em Madrid, depois de dois dias a olhar para a modernidade africana, numa exposição que reflecte sobre os trânsitos estéticos que atravessam o Atlântico negro e que informam parte da arte produzida no século XX, na Europa, nos EUA, na América Latina e em África. Leio, alternadamente para não me chatear, "El Erotismo", de Gerorges Bataille, e "Breve historia del comissariado", entrevistas realizadas por Hans Ulrich Obrist a importantes e históricos "curators" internacionais. A crítica, a museologia, o alternativo... a vontade de comissariar. A pressão e a despressurização deixam-me desidratado. Estou com overdose de analgésicos. Please don't go. Quero comprar uns keds e uns sapatos de vela. Comprei várias alpercatas por 6 €. Adorava ter cabeça para usar um chapéu. O meu cabelo está curto mas cresce. É vaidoso. All is falling, all is failling. Quero praia. Estive na praia mas estava muito calor. A pele seca. Não vejo carroceiros. Procuros homens eróticos, violentos, activos, desagregadores ontológicos. Chupo um halls, daqueles muito frescos. Tenho a garganta seca e asma. Respiro. Expiro e inspiro. Numa pequena bolsa amarela, bombinhas, comprimidos, pastilhas, soro e desentupidor nasal. Estou entupido. Tenho o cérebro entupido. Penso em Lagartos. Desejo-o nu. O meu corpo não é o que nunca foi. A realidade é flácida e ilusoriamente disfarçada pela negritude dos desejos.

domingo, 18 de julho de 2010

Please!

Obra de Bas Jan Ader @ CGAC

Fumo branco







Performance de Ronald Duarte @ CGAC,
para a exposição "Afro Modern. Viagens através do Atlântico Negro"

Continuidades e descontinuidades

"El terreno del erotismo es essencialmente el terreno de la violencia, de la violación. (...)
Qué significa el erotismo de los cuerpos sino una violacón del ser de los que toman parte en él? Una violación que confina con la muerte? Una violación que confina con el acto de matar?
Toda la operación del erotismo tiene como fin alcanzar al ser en lo más íntimo, hasta el punto del desfallecimiento. El paso del estado normal al estado de deseo erótico supone en nosotros una disoloción relativa del ser, tal como está constituido en el orden de la discontinuidad. (...) En el movimento de disolución de los seres, al participante masculino le corresponde, en principio, un papel activo; la parte femenina es pasiva. Y es esencialmente la parte pasiva, femenina, la que es disuelta como ser constituido. Pero para un participante masculino la disolución de la parte pasiva sólo tiene un sentido: el de preparar una fusión en la que se mezclan dos seres que, en la situación extrema, llegan juntos al mismo punto de disolución. Toda la operación erótica tiene como principio una destrucción de la estructura de ser cerrado que es, en su estado normal, cada uno de los participantes del juego.
La ación decisiva es la de quitarse la ropa. La desnudez se opone al estado cerrado, es decir, as estado de la existencia discontinua. Es un estado de comunicación, que evela un ir en pos de una continuidad posible del ser, más allá del repliegue sobre sí. Los cuerpos se abren a la continuidad por esos conductos secretos que nos dan un sentimiento de obscenidad. La obscenidad significa la perturbación que altera el estado de los cuerpos que se supone conforme com la posesión de sí mismos, con la posesión de la individualidad, firme y duradera." (Georges Bataille, El Erotismo)

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Current mood:

"Sexy is... a scent, a look, a smile"

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Espanha



Hace mucho tiempo que se acabó,
pero es que hay cosas que nunca se olvidan,
por mucho tiempo que pase.
1582, el sol no se ponía en nuestro Imperio,
me gusta mucho esa frase.

Con los Austrias y con los Borbones
perdimos nuestras posesiones.
Esto tiene que cambiar, nuestros nietos se merecen
que la historia se repita varias veces.

Mira como gana la selección,
España está aplastando a Yugoeslavia
por veinte puntos arriba.

Cambia el rumbo de la evasión,
de Cuba van directos a Canarias,
ya no van a Florida.

Los Mc Donalds están de vacas flacas,
ha vencido la tortilla de patatas.
En Las Vegas no hay black jack,
sólo se juega al cinquillo,
y la moda es en rojo y amarillo.

Lo, lo, lo, lo, lo, seremos de nuevo un Imperio.
Lo, lo, lo, lo, lo, seremos de nuevo un Imperio.
Lo, lo, lo, lo, lo, seremos de nuevo un Imperio.
Lo, lo, lo, lo, lo, seremos de nuevo...

terça-feira, 13 de julho de 2010

Toque de Midas


Conhecer

‎"Mas eles abriram no cérebro um caminho com milhares de espirais e já só conseguem ver até à última curva que ficou para trás, para se certificarem de que o fio que vão desfiando ainda se aguenta" (R. Musil, As perturbações do pupilo Törless)

As costas


Current mood:


(Photo by Miss Dove)

segunda-feira, 12 de julho de 2010

domingo, 11 de julho de 2010

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Current mood:

ESPANHA - HOLANDA
ou
VELÁSQUEZ - REMBRANDT
ou
CATÓLICOS - PROTESTANTES

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Current mood:

Sol de Verão

I´m tired of telling our story
Tired of telling it your way
Yeh I know what I saw
I know that I found the floor

Before you take my heart, reconsider
Before you take my heart, reconsider
I´ve opened the door
I´ve opened the door

Here comes the summer´s son
He burns my skin
I ache again
I´m over you

I thought I had a dream to hold
Maybe that has gone
Your hands reach out and touch me still
But this feels so wrong
(Summer Sun, Texas)

terça-feira, 6 de julho de 2010

Perder o tempo

"Mas o que acontece sempre é que aquilo que vivemos num momento como algo de indiviso e sem pergunta se torna incompreensível e confuso quando o queremos aprisionar com as correntes do pensamento, para o transformarmos em objecto de posse definitiva. E aquilo que parece ser grande e humanamente estranho enquanto as nossas palavras anseiam por alcançá-lo à distância, torna-se simples e perde o seu lado inquietante ao entrar no âmbito de actividade da nossa vida." (Robert Musil, As perturbações do pupilo Törless)

Home

LET ME COME HOME
HOME IS WHEN I'M WITH YOU
I'M NEVER WITH YOU
I'M HOMELESS

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Amanhã nas bancas:

PHOTOESPAÑA 2010 + exposições: A INVENÇÃO DA GLÓRIA. D. AFONSO V E AS TAPEÇARIAS DE PASTRANA + PARA O CEGO NO QUARTO ESCURO À PROCURA DO GATO PRETO QUE NÃO ESTÁ LÁ + MAIS QUE A VIDA + entrevista: NADIR AFONSO + novo talento: RENATO FERRÃO + ateliê: RUI TOSCANO + projecto TOMÀS COLAÇO + ANTIGUIDADES + CONSERVAÇÃO E RESTAURO+ PEQUENOS MUSEUS DO MUNDO + LEILÕES…

sexta-feira, 2 de julho de 2010

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Enxaqueca


"Dias felizes" ou...

... "trabalhos para nada". Apesar da asma que não me larga os dias passam-se assim, entre jogos de futebol, jantares com amigos, cinema, ginásio, praia e bombas de cortisona.
Peixe no forno acompanhado de salada de cenoura com muesli, azeite e vinagre.
Falta-me o ar. Falta-me o fôlego.

Mereço