terça-feira, 20 de julho de 2010

Alcançar-te

Conceptualmente romântico. Frágil e disponível para cair uma e outra vez. Choro. Chorava. Quero o Sublime na aridez idiota da arte. Procuro o Norte e o abismo. As correntes levam-me e despem-me. Estou numa floresta. Conto uma história. Embarco. Desapareço.
Projecto-me em ti. Inspiras-me. Expiras-me. Fico fora de validade.
"I'm too sad to tell you"...
ah well... já experimentaste tomar um lexotan?
Fico sem respiração. Passo os dias a tossir. Expectoração expectante e impactante.
Água do mar.

Sem comentários: