terça-feira, 20 de julho de 2010

Vómito

Sou um escritor fantasma. Não sou escritor. Sou um fantasma. Leio e releio textos. Nunca fui atropelado. Ouço gravações de conversas do passado. Leio em frente ao televisor. Gordos mórbidos querem perder peso. Alguns são eliminados mas emagrecem na mesma. As peles são flácidas. Sobre muito tecido sem a matéria. Falta-me o ar. Como uma maçã e muesli. Adormeço no chesterfield rasgado pelo tempo. Levanto-me. Lavo os dentes. Vomito. Lavo os dentes. Deito-me e volto a adormecer. Acordo. Uma taça de muesli. Ligo a televisão e vejo as notícias que passam no canal Euronews. No comments. Saio de casa com uma garrafa de água na mão. Espero. Subo a Rua de S. Bento, atravesso o Rato e compro um chocolate de leite. 1€. Zizek, Badiou e Negri. Sou um comunista?

Sem comentários: