sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Eu?

"Não resmungue o leitor e tente compreender-me: eu era assim, frívolo, superficial - sem deixar de ser, por outro lado, profundo e complexo; ansiava por reconhecimentos que me fortalecessem na posição mundana que me cabia, embora contasse também com a imunidade congénita garantida no meu sangue e em direitos que supunha divinos. Era ao mesmo tempo muito seguro e muito inseguro. Aí tinha a origem o meu desiquilíbrio, como venho repetindo nestas memórias." (Manuel Mujica Lainez, Bomarzo)

Sem comentários: