segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Reset:

Dias silenciosos... campo, rio, arte do passado, praia, almoços sozinhos, italiano, vozes e intenções dramatúrgicas, leques que se abanam nas mãos das avós... ténis antigos, o corpo nada, respira e adormece no sofá. Não acorda... chocolate negro, água... o tempo passa sem passar... fotografias, frescos seiscentistas, queijo fresco, azeite e tomate, sementes de girassol, vacas que pastam... a fronteira e a raia... a cidade não me cabe, por enquanto. Não quero estar aqui.

Sem comentários: