sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Epitáfio:

"Possuía a arte infalível de escolher, no meio da universalidade das informações que chegavam até nós, o pormenor típico, verdadeiro, certo, humano, que sempre é preciso ter em conta para se levar a cabo qualquer coisa". (Blaise Cendrars, Moravagine)

ou, se for enterrado numa vala comum:

"Loucos, loucos, loucos, cobardes, traidores, brutos, cruéis, sonsos, velhacos, denunciantes, masoquistas, assassinos. Doidos furiosos irresponsáveis". (Blaise Cendrars, Moravagine)

Gravada numa pedra de granito, com uma fotografia do meu músculo bíceps braquial!

Sem comentários: