sábado, 11 de setembro de 2010

A ler:

"Ayla estava quase inconsciente quando ele a deitou de barriga para cima e lhe arrancou febrilmente a tanga, afastando-lhe as pernas. Com um impulso violento, penetrou-a profundamente. Ela gritou de dor e isso aumentou o seu prazer. Atacou de novo, provocando mais um grito e outro ainda. A intensidade da sua excitação pressionava-o, atingindo níveis incontroláveis. Com um último e poseroso impulso que provocou um derradeiro grito agonizante, Broud ejaculou com violência. "

2 comentários:

Clara disse...

li há uns anos. gostei muito.

Clara disse...

li há uns anos. gostei muito.