segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Amor

"A unidade na pluralidade não é outra coisa senão a harmonia e é do facto de tal coisa convir a tal coisa mais que a tal outra que decorre a beleza que desperta o amor" (G.W. Leibniz)

Sem comentários: