segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Desenho e amor

"O amor, diz-se, foi o inventor do desenho; ele pôde também inventar a palavra, mas com menos felicidade. Pouco satisfeito com ela, desdenha-a: tem maneiras mais vivas para se exprimir. Quanta coisa diria ao seu amado aquela que, com tanto prazer, lhe traçava a sombra! Que sons teria ela empregue para traduzir este movimento de varinha?" (Rousseau, Ensaio sobre a Origem das Línguas)

Sem comentários: